Comportamento

Versão de você

versao-de-voce-ideias-da-fe

Fechei meus olhos na procura de uma pedaço seu. E aí de repente lágrimas começaram a brotar,e escorrer levemente pelo meu rosto. Você não tem noção de como eu queria que tudo tivesse sido simples. Vejo você em mim, e não há nada que posso fazer, a não ser, ouvir essa versão de você conversar a todo momento comigo. Ela diz sempre: “Por que não diz o tal “eu te amo” logo?”, “por que correr da vulnerabilidade se desde o começo eu deixei clara as intenções?”. Você é muito irritante aqui dentro. 

Ao menos na vida real, a gente mal troca uma palavra. Isso é saudável para nós, acredito eu. Fora a distância, que realmente ajuda no sentido de eu apenas andar pela rua tranquila, porque eu sei que há uma chance de 1% de trombar contigo por algum quarteirão. Mas não posso deixar de notar que quando ouço alguém dizer que gosta de xadrez, sua imagem é a primeira que vem a mente. Ou quando alguém que usa óculos senta do meu lado na livraria. Ou então quando vejo alguém dizendo que é do Sul (é, me lembro das histórias fantásticas de suas viagens para lá). Mas independente disso, sua versão que criei mentalmente me atormenta e me mostra seu nome até em comercial de margarina. Ou faz uma ligação com o seu nome. O grande objetivo desse seu eu irritante é mostrar que você jamais deve sair da minha vida.

Confesso que não sei porque insisto em visitar esse pedaço seu que vive em mim. Não é saudável da minha parte. Me machuca, me enraivece, me entristece. Estou contando os dias, as horas, os minutos para ver o momento que realmente poderei estar em paz e seu nome passar bem longe dos meus pensamentos. Ilusões não são boas… ainda mais quando estão ligadas ao coração. 

 

Comportamento

Pegue minha mão

Pegue-minha-mão-ideias-da-fe

Será que deveria ser sempre assim? Sabe quando não parece o suficiente? 

Eu dei sempre o melhor, e escrever até agora tem sido aquela paixão que move, que faz minha vida ter valor aqui. Toda vez que me vejo analisando e ponderando fatos da vida, vem aquele questionamento: Por que viver? 

E quase que automaticamente a resposta que vem a mente é: porque tudo isso faz sentido, você escrevendo, você olhando poeticamente o que há em volta e trazendo um pouco de energia leve para quem lê essas palavras que fogem de algum lugar que existe dentro de mim. Mas e se eu estiver esquecendo que o mundo não é feito de flores e  sorrisos? 

Há muitas amarguras e sofrimento. Porém, será que é errado anulá-las e valorizar o que acontece de bom, ou o que trás aprendizado? Sofrer não é muito do meu feitio, remoer talvez, mas acreditar que há um lado positivo dentro ou fora de uma pessoa, é bem minha cara.

Por favor pegue minha mão e aqueça-a nas suas. Me diga que amor existe, que vai dar tudo certo, mas tudo mesmo. Que a dor, a raiva, a impaciência, a maldade, vão se exinguir. Me diga que vou poder andar na rua em paz, me diga que poderei confiar em qualquer pessoa, me diga que poderei abraçar mais e dizer o que se passa comigo, me diga que não serei julgada pelas minhas roupas, me diga que não verei animais passarem fome, me diga que sentirei a sombra das árvores tocarem meu corpo enquanto eu estiver neste mundo, me diga que terei sempre uma casa para morar, me diga que haverá sempre minha família por perto, me diga que não faltará água, me diga que não faltará comida, me diga que todos serão dignos de amar e ser amado independente da cor, sexo… me diga que o bem sempre vence o mal. Que o amor sempre vence o ódio. Que respeito sempre vence a rebeldia. 

Eu quero acreditar que é possível. Como Gandhi  disse: “Seja a mudança que quer ver no mundo.” é uma das frases que mais escuto. Já devo ter escrito sobre isso, mas por que na hora do “vamos ver”, se torna tão difícil? 

Apenas pegue minha mão… por favor.

 

 

Comportamento

Encontro comigo

encontro-comigo-ideias-da-fe

Há uns 8 meses eu já estava planejando viajar e me encontrar. Poupei dinheiro aqui e ali. Deixei de sair e ir beber no meu bar favorito que era ali, na esquina sabe? Com cadeiras coloridas, umas luzinhas de led no balcão e um cheiro muito bom de vinho. Eu simplesmente me sentia viva indo até lá (mesmo que sozinha) e sentar, pegar um copo de vidro e saborear o álcool que que ia me envolvendo e me trazendo a leveza, de finalizar mais um dia de trabalho.

Não havia sensação mais reconfortante do que terminar aquela bebida, e ouvir uma pequena banda tocar músicas que eu jamais teria na minha playlist do Spotify, mas que naquele momento, fazia muito sentido para mim. E então, vinha a exaustão, e eu sabia que a hora de ir para casa e me preparar para o próximo dia de trabalho estava por vir.

Era incrível, destrancar a porta de casa, e tirar as botas, pisar no meu tapete macio, jogar a bolsa no sofá e ligar o chuveiro para tomar um banho bem quente. A água tocando cada parte de mim, os pensamentos vindo à tona, mas quem liga? 

Eram pequenos prazeres da vida, sabe? E agora posso apenas me aventurar. Esse tempo todo me “privei” de gastar e agora basta fazer as malas. Veio um frio na barriga ao pensar nisso, quer dizer, será que eu acharia algum lugar para tomar um banho assim, quentinho? Será que terei um local legal para dormir, e tirar meus sapatos, sentir o mesmo prazer de esticar os dedos e pisar em um tecido macio? Resolvi espantar esses pequenos fantasminhas da mente. Melhor pegar o passaporte, e já sonhar com as boas possibilidades que me esperam quando eu entrar no avião… 

Eventos

Beauty Fair 2018

Vocês já foram na Beauty Fair? Sinceramente, não planejava fazer um post sobre isso, até porque estou aprendendo muito ainda neste ramo de beleza. Ano passado uma amiga blogueira me recomendou o evento e fui, mais perdida que tudo. E vi MUITA coisa! Caravanas, mulheres e homens com cabelos pintados de todas as cores possíveis, profissionais inventando mil ideias de barbas e cortes de cabelos, famosos dando palestras e muitos workshops de beleza. 

Fora os produtos que tinham preços mais em conta. O que você pagaria R$20,00 em uma perfumaria, lá estava por R$15,00. E aquilo lotava demais, principalmente de mulheres querendo ver as mil novidades dos expositores. Olha esses dados, que o site da Beauty Fair divulgou:

Imagem/Reprodução: Beauty Fair

 

Além disso, encontrei um breve resumo que explica melhor do que se trata a feira: “Sobre a Beauty Fair: Maior feira de beleza profissional das Américas, a Beauty Fair chega em sua 15ª edição em 2019. O evento acontece entre os dias 7 a 10 de setembro, no Expo Center Norte. Voltada exclusivamente para cabeleireiros, manicures, maquiadores, esteticistas, depiladores, massoterapeutas, micropigmentadores, podólogos e varejistas do setor de beleza, a Beauty Fair conta anualmente com mais de 500 expositores e 2 mil marcas. Em 2018, registrou visitação de 182 mil profissionais e R$ 660 milhões em volume de negócios. A feira ainda promove congressos, workshops e eventos educacionais para profissionais da área e aposta em mini eventos ao longo do ano com foco no desenvolvimento do setor.”

Letícia Rigolim ensinando dicas de penteados na Feira. Imagem/Reprodução: Beauty Fair

 

O evento é ótimo para aprender de tudo. Tem diversas técnicas na internet que podemos ver ao vivo e a cores, fora as quebras de padrões. Neste ano de 2018 por exemplo, vi um estande chamando a atenção para uma chapinha que prometia deixar seu cabelo liso até se jogasse água. Quem aí faz chapinha para deixar os fios lisos, sabe como isso é incrivelmente mágico! Fora as descobertas para queda de cabelo e hidratação, viu? 

Fui bem recebida no estande da Lowell que contava com algumas demonstrações e explicações sobre shampoos, condicionadores e até cápsulas que prometem crescimento do cabelo, diminuindo a queda de forma muito rápida. A Koloss por sua vez, trazia uma apresentação incrível, com um dragão vermelho, um castelo, parecendo cenário da filme. A proposta era de cuidados com a pele, com o lançamento de primer, removedor de maquiagem e outros produtos de hidratação e tratamento facial. Enfim, a Beauy Fair tem de TUDO! Vale a pena ir mais de um dia para conhecer com calma, e já selecionar quais expositores quer visitar, senão você pode se perder, como eu me perdi. Fiquei rodando por mais de uma hora tentando achar a saída, juro. Mas isso acontece porque tudo lá é muito grande e vai muita gente, e cá entre nós, o mapinha que eles dão na entrada do evento é terrível! hahahaha 

Enfim, caso você tenha ficado curioso(a) e com vontade de saber mais da Feira, e quiser se programar para ir, fique de olho no site: https://beautyfair.com.br/ que tem muuuito mais informações, desde transportes, e valores de ingressos, e também se liga no Facebook deles: https://www.facebook.com/beautyfairprofissional Okay?

Até mais 🙂

 

 

 

Comportamento

Dá um medo enorme

da-um-medo-enorme-ideias-da-fe

Esperei tanto um momento bom para por tudo para fora e ainda assim acho que pequei em expor algumas palavras tão expressivas. Pensei muito a respeito, mesmo com a dor tomando conta de mim. A vontade de dizer “porque te quero por perto” não foi o suficiente, eu evitei mostrar minha fragilidade. Dá um medo enorme, deixar todos os pensamentos, questionamentos e certezas nas mãos de outro alguém que não seja nós mesmos.

Porém ainda assim, eu enxerguei  as mil razões para por tudo em jogo. Mas ainda assim não foi o suficiente. Será que vai ter reprise disso? 

Eu não sei o que fazer. A indecisão me domina. Só que ainda assim,me esconder atrás de risos e frases como “deixa para lá”, ou “tanto faz” é muito mais seguro para mim. Apagar seu número de celular, não deixar recado na caixa postal, não ver seus stories do Instagram, ou passar bem longe da rua que você mora, são mais defesas que minha mente criou para não despertar meu coração. 

Prefiro compor canções para de alguma forma tirar de mim essa falta, essa ansiedade e angústia, de não poder te ver mais. Apesar da nossa ligação sanguínea, apesar das nossas indas e vindas, nosso tempo se foi…