Lifestyle

5 meses

5-meses-ideias-da-fe

Seu nome sempre vem em minha mente.  Por que devo me lembrar de algo que já morreu? 5 meses sem você.  Até parece que algum dia vamos nos cumprimentar com um simples “bom dia” e voltar a falar descontroladamente  de nossas vidas, das mudanças durante esse tempo, e do quanto sentimos falta um do outro. 5 meses. Nem parece que foi tudo isso.

Tudo ia mais devagar quando tinha seus áudios gigantes para ouvir no final do meu expediente louco de trabalho. Até quando você atrasava para vir no meu apartamento, e aí para recompensar os 10 minutos cortados, você estendia mais e mais até dormir do meu ladinho. Porém, cá entre nós, seu cafuné era perfeito. Melhor do que nossa guerra de macarrão, o Spoky ficou feliz em ver os molhos voando e os fiapos amarelos de macarrão caindo no chão. Ficou o resto do dia sem comer, de tanto se empanturrar. Esse cachorro também sofreu com a nossa separação… Mas, viveu de forma aventureira também!

Viajar e chegar a praia com nosso cão de guarda e sentar na areia fofa e branquinha, tomar água de coco e ver o por do Sol… Que cachorro vivencia isso? A maioria conhece o parque, anda e pronto, volta para casa. Pelo menos no nosso relacionamento, um saiu ganhando: Spoky. Pôde aprender e conhecer maneiras de curtir a vida. Teve sorte de ser como um terceiro membro, um protagonista no nosso romance. Pelo menos ele não deve demorar 5 meses para aceitar que você não vem mais para casa. Que nunca mais vamos ouvir os tons malucos que você costumava inventar com o violão, ou estender aquela toalha amarela, com seu perfume, que me deixava abobada.

Esses pequenos detalhes parecem idiotas, e sem relevância no dia a dia, mas isso é engano, porque o amor em si, é feito de coisas simples, pequenas, que tem o poder de transformar nosso mundinho em um universo inteiro. Expande sensações, ideias, e o melhor de tudo, traz confiança de que o que faz o nosso coração bater e sussurrar o nome desse alguém, é a alma encantadora. É o olhar doce, os dedos cumpridos, e o cabelo desgrenhado. É o tom da voz, é a forma de proteger, e o aconchego… é pura magia.

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply