Comportamento

Algum dia irei florescer

algum-dia-irei-florescer-ideias-da-fe

Acho que deve ser medo. Não quero ouvir as críticas e por mais que eu pense e repense, fico com a sensação de que poderia ter me esforçado mais. É, parece covarde da minha parte não enfrentar essa barreira do comodismo e me lançar no que realmente me faz bem, mas o que posso fazer? 

Não sei se conseguiria ser forte o suficiente para agarrar o que tanto quero, e somente seguir, sem escutar ou ler o que os outros tem a dizer, opinar. Digo isso na questão profissional e pessoal. Se eu fosse trabalhar no que realmente me fizesse feliz, meus pais dariam a louca ao descobrir que fiz a faculdade errada e que na verdade, o que eu queria fazer nem precisava de uma instituição específica. Eu amo flores, e sempre quis ter uma pequena floricultura, com uma iluminação aconchegante, e muitos chocolates. Quando eu era pequena minha mãe me levou uma vez em uma, acho que eu tinha 5 anos. Assim que ela abriu a porta e me deparei com aquela diversidade de aromas, de cores, senti que minha vida teria mais gosto se ficasse em contato com elas, as flores. 

Claro que perdi tempo! Mas se eu abandonasse minha bela carreira de advogada, seria mais feliz. Sem escutar os milhões de problemas que muita das vezes, é idiota. Agora as rosas, as orquídeas, as onze horas, são tão simples que o máximo que vão achar ruim é do calor, e eu teria que regar elas com mais frequência que o normal. E na questão pessoal… como poderia abrir meu coração para uma pessoa totalmente o oposto do que planejei para mim? 

Planejamos tanto nosso caminho, nossa vida, quando na verdade ela é só um papel em branco que vai tomando forma de acordo com as decisões que tomamos e as situações surpresas que são jogadas nas nossas mãos. É bem chato perceber que esse tempo todo você foi covarde. Quer dizer, eu fui, e ainda sou. Mas sei que algum dia eu terei força o suficiente para sair desse ciclo vicioso, algum dia eu irei florescer… 

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply