Comportamento

Refúgio

Refúgio-Ideias-da-Fe

Tá legal, eu sou meio sistemática às vezes. Gosto de ter o controle de tudo. Você me entende? Eu faço listas, crio metas, para seguir e se algo não sai como o esperado, me vejo em desespero. 

Eu sei, eu sei, me cobro demais. Mais do que devia, né?

Tenho que buscar uma calma lá no fundo da alma para não deixar o resto dos itens em um turbilhão. Minha mente fica agitada, e não sabe onde parar. Se eu tinha que marcar a aula de dança, por exemplo, já esqueço a data, o melhor horário e me perco de tudo.

O jeito sempre é ligar o Spotify, pegar uma playlist “suave” e deixar rodar as músicas. Deve ser o toque, a melodia, os tons serenos, que trazem calma e paz para meus neurônios, meus pensamentos. É algo inconsciente, mas que tem um efeito incrível.

Isso vale para os momentos tristes também. Às vezes vem um desânimo, tristeza, sem motivo. Consome nossa alma de um jeito, que a única vontade que temos é ficar na cama. Eu sei, passo por isso direto. Então me agarro aos sons musicais para me tirar dessa sensação de “estar para baixo”. 

Queria que a música fosse capaz de tirar outros tipos de problemas, que tivesse o poder de me acompanhar a todo momento. Uma playlist da minha vida entende? Presente 24 horas me guiando na hora de ser forte, na hora de parar para refletir, na hora da saudade… É uma coisa tão gostosa. 

Porém, como isto não é possível me contento com os breves momentos que a música me tira deste mundo. Por pequenos minutos eu viajo, vou parar em 2005 quando ainda estava na escola, e em questão de 2 minutos já estou no  futuro me imaginando com 25 anos. Ela me transporta, e leva junto aquela sensação ruim. Espero que seja sempre assim… o que seria de mim sem esse refúgio?

 

 

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply