Browsing Tag

livros

Entrevistas

Entrevista com Franklin S. Carter

entrevista-com-franklin-s-carter-ideias-da-fe

Esses dias conheci o Franklin S.Carter. Ele nasceu em Brasília, tem 30 anos, e se destaca como autor do Wattpad que lidera o 1º Lugar do Ranking Brasileiro há 33 dias na categoria “Conto”. Três dos quatro livros estão nas primeiras posições. Juntando todos os livros são mais de 355 mil leituras em menos de 45 dias de postagem! Escreveu “Conto Meus Contos”, e alcançou 147 mil leituras na plataforma digital.  A história tem 37 capítulos, e que será publicado no final deste ano!!  Vendo tudo isso, convidei ele para uma entrevista, já que ele aborda temas muito reais, atuais… Are you ready? Let´s start nossa entrevista hahaha <3

 

entrevista-com-franklin-s-carter-ideias-da-fe

Imagem/Reprodução: Novo Ângulo Publicidade

 

Mas antes, leia a sinopse da obra Conto Meus Contos:

Já parou pra pensar que de alguma forma todas as vidas estão interligadas? Que a moça que você conheceu hoje de manhã na cafeteria pode ser prima de uma amiga sua ou a mãe dela pode ser a chefe do seu pai? De alguma forma todas as pessoas desse mundo estão conectadas, seja pela família, ações, gostos, sentimentos, há sempre algo que conecta cada um de nós ao próximo.

“Conto Meus Contos” fala justamente dessa conexão. Uma série de contos que se passam no mesmo universo e que se entrelaçam. Porque a vida é cheia disso, de conexões, de descobertas, de rotinas, de amores, de traições, de saudade, de lembranças. A partir do momento que tomamos consciência que existimos, estamos sempre em busca de novas conexões.

entrevista-franklin-s-carter-ideias-da-fe

 

1- Como foi que você descobriu que tinha o Wattpad? E quando começou a escrever por lá?

Franklin: Eu escrevia no meu blog (atualmente desativado) e alguns leitores começaram a pedir que eu postasse no Wattpad, falaram que eu faria sucesso lá, mas na época eu estava satisfeito com o blog. Foi quando criei o (originalmente) conto “Eu vou amar você pra sempre” que houve um clamor maior por uma continuação no Wattpad, então resolvi conhecer a plataforma.

Na época eu já havia escrito dezenove contos, então resolvi compilá-los num livro de contos e o postei no dia 29/05. No mesmo dia a tarde ele ranqueou na posição 29 e dez dias depois ele subia para a posição 11. Ele continuou crescendo até que no dia 15/06 isso é, dezessete dias depois, chegou ao PRIMEIRO LUGAR no ranking e de lá pra cá (19/07) não saiu mais dessa posição, somando atualmente mais de 148 Mil leituras!!!

2- De onde veio a ideia, para o livro “Conto Meus Contos”?

Franklin: Como eu disse anteriormente, eu escrevia no meu blog, comecei a escrever em janeiro desse ano. Quando escrevi meu segundo conto, intitulado “O Mistério da Rua 15”, eu percebi que os leitores realmente gostavam do que eu escrevia, pelos comentários e curtidas que esse texto teve. Então eu tive a ideia de criar um universo onde todos os personagens de todos os meus contos se conhecessem e em algum momento interagissem uns com os outros e além disso, toda a minha escrita a partir daquele momento seria daquela forma. Isso é, cada livro que eu criasse estaria inserido nesse mesmo universo de “Conto Meus Contos.” Assim, eu teria mais liberdade para que meus personagens interagissem entre si, dando muito mais dinamismo as histórias.

3- Parece que realmente vivemos em uma rede totalmente conectada, ainda mais com a presença das redes sociais, ficamos cada vez mais próximos. Em algum momento você já passou por uma situação parecida? Como a que aparece na sinopse: “Que a moça que você conheceu hoje de manhã na cafeteria pode ser prima de uma amiga sua ou a mãe dela pode ser a chefe do seu pai…” ? 

Franklin: Na verdade eu creio que todos já passamos por isso (risos). Mas, lembro-me de um caso especial. Uma vez quando criança, lembro que eu tinha uns 10 anos, eu tinha ido na pracinha que ficava próximo a minha casa, e na volta eu vi uma senhora de idade carregando algumas sacolas do mercado que estavam aparentemente pesadas, principalmente devido a idade dela. Foi então que me ofereci para ajudá-la, eu não era muito forte naquela época, mas ela também não era, então eu cri que qualquer ajuda seria muito bem vinda.

Nós passamos em frente a minha casa na ocasião, e eu soltei um “Eu moro aqui!”. Embora hoje perceba que eu não deveria ter feito aquilo, isso nos proporcionou viver uma dessas situações. Imediatamente a senhora respondeu: – “A Zinha mora aí ainda?”. Zinha era um apelido carinhoso pelo qual chamavam minha avó, o nome dela era Terezinha, assim mesmo no diminutivo. Eu respondi que sim e toquei a campainha para chamar minha avó. As duas se abraçaram bastante e minha avó a chamou para entrar pra tomar um cafezinho.

Nesse dia essa senhorinha tomou café, almoçou e depois tomou um chá a tarde com bolinhos de chuva que minha avó sempre fazia. Daí eu descobri que elas eram primas e que não se viam há muito tempo. A minha avó já gostava de contar histórias e a senhorinha também (estou chamando de senhorinha porque estou tentando lembrar o nome dela e não consigo), então as duas se divertiram bastante lembrando da infância. Mas, confesso que não veio daí a inspiração de criar esse universo de “Conto Meus Contos”, até mesmo porque só me lembrei de tal situação agora.

4- Quando surgiu a proposta de publicar o livro? 

Franklin: Com o sucesso de “Conto Meus Contos” e principalmente devido ao primeiro lugar no ranking, comecei a receber propostas de algumas editoras. Editoras pequenas, e depois algumas de médio porte. Mas, eu mirava uma única editora e embora fosse quase impossível um autor desconhecido publicar com aquela editora, eu tinha certeza em meu coração que conseguiria. Eu fui rejeitando propostas dessas editoras que me procuravam e alguns colegas de profissão me chamavam de doido e metido, porque geralmente são as editoras que rejeitam os autores e não ao contrário. Mas, eu tinha fé que mesmo sendo desconhecido, conseguiria publicar pela editora pela qual sou apaixonado. E assim foi, enviei meu original e fiquei no aguardo do prazo de avaliação que segundo o site da editora seria de trinta dias, para minha surpresa, o aceite do original se deu em nove dias. E estamos aí preparando o livro para em breve ser publicado, além dos vinte e cinco contos que estão atualmente disponíveis no Wattpad, o livro físico contará com dez contos inéditos, além do prefácio e epílogo que irão dar um introdução e um fechamento (ou não) de todas as histórias.

5- Conte para gente quando será o lançamento! Ansioso?? 

Franklin: Infelizmente ainda não posso te contar sobre isso. O que posso adiantar é que estamos fazendo o possível para lançar esse ano, caso isso não aconteça, uma possível data seria o dia dos namorados.

6- Chegamos ao fim! Mas, nos diga, quais seus planos futuros! Tem novos livros vindo saindo do forno? 

Franklin:Sendo honesto (e ambicioso), espero em breve poder mostrar um material que vem sendo desenvolvido a algum tempo para a Netflix. Sim, é um projeto ambicioso e contará com a parceria de dois amigos autores. Além disso, quem me conhece sabe que eu miro o cinema e TV. Quero roteirizar alguma sitcom e é claro, ter uma de minhas obras adaptadas para o cinema. Sei que são planos totalmente ambiciosos para um escritor desconhecido atualmente, mas sei também que são planos possíveis, por isso estou mirando-os. E sim, vem mais livros por aí, além dos que estão no Wattpad, minha meta é escrever pelo menos dois livros por ano enquanto não tenho nenhum trabalho acertado com cinema, TV ou Streamings.

O Franklin tem mais alguns livros pulicados no Wattpad! Dê uma lida depois! Aqui estão os títulos: 

entrevista-com-franklin-s-carter-ideias-da-fe

 

Beijinhos! Até a próxima entrevista!

 

Entrevistas

Entrevista com Augusto Alvarenga

Entrevista-Augusto-Alvarenga-Ideias-da-fe

Eu estava maluca na Bienal do ano passado. Queria porque queria conhecer o Vini (Entrevista com Vinicius Grossos) e o Guto. Vi o livro daqueles dois em tudo quanto é lugar. Meu Facebook ficava cheio de 1+1. Até que achei a Editora Faro e dei de cara com este moço: Augusto Alvarenga. Era hora do almoço, e o Vini tinha saído. E claro, fiquei sem jeito. Não sei se vocês já passaram por uma situação parecida, mas quando ele  falou “oi” parecia que já nos conhecíamos. Quebrou minha timidez de tal forma, que quando dei por mim, estávamos falando de como publicar um livro, e ele me contando detalhes de suas aventuras de escritor e estudante de Cinema. 

SIM! O Guto estuda Cinema e Audiovisual, mora em Belo Horizonte, tem 22 anos e escreve romances mega adocicados como “Um Amor, Um café & Nova York ” 1 e 2!  Não conhece ele? Então, vem cá, puxa a cadeira, e junte-se ao nosso bate-papo.

Augusto Alvarenga -ideias-da-fe

1- Guto, como nasceu esse desejo de escrever? Você sempre seu deu bem com as palavras ou não era uma relação tão amigável?

Augusto: Eu sempre amei ler, desde muito pequenininho eu já ia para as bibliotecas das escolas que eu estudava, corria para as livrarias nos shoppings e enfim… E eu sempre gostei de inventar histórias, sempre que eu brincava também, então… Acho que só casei as duas coisas, haha.

2-Conte um pouquinho para nós sobre seu primeiro livro! Você começou a escrever ele com quantos anos?

Augusto: Eu comecei a escrever com 15 anos, eu acho. Daí levei até os 16 e pouquinho, e publiquei com 18. Foi uma delícia perceber esse crescimento desde quando escrevi até quando lancei, esses 3 anos foram de muito crescimento e amadurecimento, então quando o segundo livro (a continuação) saiu no ano seguinte, eu já tinha 19 anos mas me sentia muito diferente do que era quando comecei a história, e esse amadurecimento acabou refletindo muito no livro. Eu acho ótimo!

3-Qual seu livro favorito que se deixar você carrega embaixo do braço para todos os lugares?

Augusto: Por Lugares Incríveis talvez seja meu favorito, mas depende da fase haha.

4- Sabemos que você já escreveu com o Vinicius (1+1 A Matemática do Amor), e que agora, está lançando “As Luzes Mais Brilhantes”! Vai ter lançamento quando?

Augusto: Vou lançar o “As Luzes” agora em junho! Dia 24 tem lançamento em BH, dia 2 de julho em SP e no Rio muito em breve. Adoraria ir para outros lugares (especialmente os que não fui ainda), espero que os leitores recebam bem a história da Bruna e do Jou e a editora me deixe viajar mais…

5-Hummmm essa pergunta é boa: Quando iremos ver algum filme seu? Pelo amor de DEUS! hahaha Você poderia montar um filme com as histórias de seus livros, já pensou nisso?

Augusto: Já pensei sim! Eu faço faculdade de cinema, então sempre tento casar um trabalho ou um projeto com algum livro. Quem sabe em breve? Seria um super sonho...

6- Guto, quais são seus planos futuros? Mais livros este ano? Ou vai dar um stop por causa da faculdade? Ou então fazer mais uma viagem a Disney?

Augusto: Eu fui para a Disney a trabalho e foi a experiência mais inesquecível da minha vida. Ao mesmo tempo, a faculdade toma muito tempo e eu acabo não rendendo tanto quanto eu gostaria… Tenho dois livros em andamento, não sei qual deles eu termino primeiro, mas adoraria lançar o quanto antes. Se não ainda esse ano, no ano que vem com certeza! Nada de parar por aqui!

7-Quase íamos esquecendo! Como foi trabalhar para o Sr. Mickey? A gente se apaixona pelas fotos que você posta no insta, no Face, mostrando pedacinhos da viagem! Você ficou quanto tempo? 

Augusto: Eu fiquei lá dois meses. Foi a melhor/pior experiência que eu já tive, em todos os sentidos. Morar sem a família, com pessoas de outras nacionalidades (eu dividia meu apartamento com outro brasileiro, um francês, um alemão, um italiano e um americano!) e outras do Brasil inteiro, tudo isso contribuiu muito para muito crescimento… Eu tenho vontade de voltar – a trabalho ou a turismo, o que for possível o quanto antes.

7-Infelizmente Guto, chegamos ao fim da entrevista. Mas, mande uma mensagem para nossos leitores <3 Aproveita e já dá uns Spoilers do próximo livro <3 hahaha  Confesso que quero muuuuito te ver de novo! Já estou com saudades!

Guto: Queria mandar um abraço gigante para todos os leitores do blog e para os meus também, e dizer que mal vejo a hora da gente se encontrar em algum lançamento! Estou super animado, o “As Luzes” é muito importante para mim e ele trata de assuntos um pouco complicados, mas que precisam ser discutidos, como ansiedade, depressão e ataque de pânico, especialmente entre os jovens. Mesmo assim, a mensagem é positiva e enfatiza a importância de não deixar de tentar ver… As luzes, rs. Espero que a gente se reencontre em breve, e eu vou cobrar um abraço, hem? ❤

Augusto-Alvarenga-entrevista-ideias-da-fe

Gosta dos livros do Guto? Então prepare-se para o lançamento e adquira já o seu exemplar:

Amazon- As Luzes Mais Brilhantes

Livraria Cultura- As Luzes Mais Brilhantes

Até a próxima entrevista! 

Beijinhos

Entrevistas

Entrevista com Vinicius Grossos + Sorteio

Confesso que nunca pensei que gostaria de um escritor nacional, Brasileiro, aqui, da terrinha mesmo sabe? 

Até que conheci este cara lindão aí da foto! Vinicius Grossos

Ver pelas fotinhos, é tranquilo, legal. Mas quando você o conhece pessoalmente, quer levar para casa hahaha Tem o melhor abraço do mundo! Massssss, vamos ao que interessa né? A entrevista! 

Antes de tudo: Vinicius Grossos tem 23 aninhos, Carioca, e escritor por natureza. Mora em Juiz de Fora, Minas Gerais, estuda Jornalismo e escreve para a Todateen. 

 

Bora ver a primeira pergunta?

1-Como foi escrever seu primeiro livro? De onde veio a inspiração?

Vini: Eu sempre amei escrever e ler YA. Quando tive a ideia de Sereia Negra, é engraçado, mas a personagem veio prontinha à minha cabeça, e eu só precisei sentar e escrever. Eu sempre amei a mitologia das sereias, e quis aprofundar em todos os aspectos: desde as lendas brasileiras, até às gregas e as tradicionais. Com isso em mente, eu quis uma personagem forte e diferente, fora de esteriótipos. E aí nasceu a Inês.

2-Algum dia você pensou que seria escritor?

Vini: Eu sempre fui muito criativo e quando novinho, meu sonho era trabalhar com histórias em quadrinho, mas bem… Eu desenho muito mal! Então acabei me descobrindo na criação literária mesmo.

3-O garoto quase atropelado conquistou muitos leitores pelo Brasil. 1+1 A Matemática do Amor, escrito com o Augusto Alvarenga, ficou famoso também da mesma maneira. São temas diferentes e são abordados de maneiras diferentes. O que você faz para conseguir escrever diversos gêneros? Tem sempre aquele amigo ou amiga que lê sua história e te ajuda a não fugir do rumo da história?

Vini: A verdade é que não penso muito sobre gênero x ou gênero y. Quando tenho uma ideia, eu fico refletindo sobre ela durante um tempo. Se nesse período ela vai ganhando mais força, eu sento para escrever. Eu gosto, na verdade, de contar boas histórias; histórias de personagens diferentes, mas que são totalmente identificáveis na nossa vida. E sim, dependendo do livro, eu conto com a ajuda de amigos e até blogueiros que vão me dando uma opinião sincera sobre o que acharam de tal livro.

4-Na hora de escrever, você tem alguma mania? Algum ritual? Algo que te ajude a se concentrar?

Vini: Quarto com a porta fechada, café e música.

5-Qual seu livro favorito?

Vini: AAAAAAA, que pergunta injusta! Mas…. ‘Eu sou o mensageiro’ do Markus Zusak.

6-Quais são seus planos para o futuro? Casar? Viajar?

Vini: Por agora, meu foco é minha carreira, meus livros. Mas lá pra depois dos 30, penso seriamente em me casar e quero muito ser pai também.

7-Se pudesse fazer um desejo, qual seria?

Vini: Eu queria que as pessoas que dizem que não gostam de ler, se dessem a chance de ser conquistada por um bom livro!

Então, e aí? O que acharam do Vini? Gente fina né?

Nesta última pergunta, ele disse sobre ser conquistado por um livro… E veio uma ideia na cabeça, sabe? 

Como um sorteio, do livro O GAROTO QUASE ATROPELADO! (Vamos aproveitar a entrevista e emendar com este sorteio hahaha)

Para participar, basta marcar dois amigos nos comentários. Pode ser neste post, ou na foto oficial que estará presente no Facebook ou Instagram. O sorteio acontece dia 01 de Abril! Não vai ficar de fora né???

Beijoooooo e boa sorte!  <3