Browsing Tag

relacionamentos

Comportamento

Bolha de inquietude

bolha-de-inquietude-ideias-da-fe

Você está em uma bolha de  inquietude e vive cobrando de mim uma paz, um bem-estar. Mas, me diz qual o motivo? Se não consegue se equilibrar sozinho, por que tem vir me cutucar e querer que eu fique tranquila ouvindo palavras tortuosas, e sem sentido? 

Eu sou fraca para falar com você. O tom de voz, o olhar, o seu cheiro, tudo isso tira as coisas do lugar. Pior é que a gente tem essa amizade. Mas ela é boa e ruim. Meio tóxica na verdade. Porque de certa forma eu consigo ver que por traz dessa voz seca, há um alguém que não quer meu bem. Existe um interesse em me ter por perto, tirar proveito do que posso proporcionar. Eu não me conformo, porque seu jeito parece como uma cobra, que vai seduzindo, e fazendo a vítima esquecer do seu veneno fatal. Me parece que sua amizade é fatal. Para mim e para meu coração que com certeza uma hora vai se quebrar em mil e um pedacinhos. 

Você não me engana mais. Posso abaixar a cabeça e dizer “tudo bem”. Porém um dia eu não vou estar do seu lado. Paciência e gentileza tem um limite. A minha ainda continua intacta, agora a sua já venceu, há um ano, quando a gente sequer morava junto, quando podia me ver uma vez por semana, quando chegava na minha casa alguns mimos cobertos de chocolates e mensagens fofas. Não se engane, logo eu que não serei a mesma, Na verdade acho que já mudei bastante durante estes dias contigo. Só não quero me tornar alguém como você. Não mesmo. 

A vida é cheia de ciclos… 

 

Comportamento

Engraçado que estou falando e falando

Apoiar. Tenho a impressão que muitas vezes dou um apoio enorme para os meus amigos. E sempre que estou em um desafio, tentando superar algo, ou alguém, sempre tem ao menos um(a) amigo(a) que chega do meu lado, e diz que posso desabafar. Engraçado que quando estou falando e falando sem nem pensar direito em que rumo devo seguir, essa pessoa que está me vendo perdida e sem expectativas somente me apoia no sentido de dar colo. 

Aquele carinho sabe? De passar a mão na cabeça, me deixar aconchegada em seu colo, e esperar eu me acalmar. Queria poder dizer quem é esta pessoa, e tudo que ela faz por mim. Mas, talvez seja expor demais. Amizade sincera nem sempre existe e por incrível que pareça é um dos itens classificados como sonho de consumo. Nesse tempo de corre e corre, estresse e medo, quem não quer um(a) amigo(a) que aguente e dê suporte quando tudo parece o caos? 

Quando não temos problemas com a família, é com o trabalho, com o carro, ou com o filho, ou com o vizinho… a lista não acaba. E confesso que acho uma delícia ter esse alguém que me conforta e me dá o apoio de seguir e não parar. A gente precisa desse contato, dessa intimidade, senão como vamos suportar tanta coisa? Cada um tem seu modo de refúgio. Pode se chamar Heineken, Brahma, KitKat, Villa Mix… ou então ter um nome completo, apenas R$20,00 no bolso, e um coração maior que o mundo. 

Mas e você? Qual é o seu refúgio?

Comportamento

E a nossa paz, como é que fica?

ideias-da-fe

Do nada veio uma vontade insaciável de me excluir. Digo em todos os sentidos possíveis: redes sociais ou de amigos “reais” que temos  aquele contato maior. Me questionei sobre o que me fazia esquecer da minha paz. 

Gostei muito de pessoas tóxicas e mal amadas, e perdi meu bem estar, minha luz, tentando ajudá-las. Gostei de pessoas que não me aceitavam como sou, e que tentavam de certa forma me mudar. Seja de cabelo, de roupa, forma de pensar… Gostei de pessoas que sequer se importavam comigo. Gostei de pessoas que falavam uma coisa na minha frente e na minha ausência, eu era o principal assunto. Satirizava tudo e me desejava bem no fundo do poço. Gostei de pessoas que só queriam saber do que faço, do que amo, para tirar vantagem, ganhar algo com isso. Como se quisesse me usar para se vingar de alguém, ou para se divertir. Gostei de pessoas que só pensavam em si mesmas e quando eu estava e apuros,querendo colo, um abraço, fiquei na mão. Também gostei de pessoas que esqueciam de si, e consequentemente de mim. 

No meu pouco tempo de existência conheci pessoas iguais e diferentes a mim. Peculiares, estranhas, e encantadoras. E claro, me dediquei a elas, questiono até que ponto vale a pena ter uma relação com alguém. Primeiro porque existem certas atitudes que são intoleráveis que tornam o convívio massivo, entediante e estressante. Então querido(a)  leitor(a) te pergunto: Até que ponto perdemos a nossa paz por conta de um indivíduo? Será que é tão necessário assim?

Preciso me despegar dessas pessoas que me fazem perder a calma, e abraçar as que são leves, de bem com a vida, positivas e que queiram o bem. Poderia ser mais simples… A vida é um suspiro, sabemos disso e ainda assim fazemos tudo errado. Recomeçar talvez seja a solução afinal, tem aquela frase matadora que explica mais do que qualquer um imagina: “Diga com quem andas e direi quem sois.”

Já da para entender onde quero chegar né?

 

Comportamento

Existe amor no Tinder?

ideias da fe

Quem nunca baixou o Tinder? Quem aqui, nunca, entrou em qualquer tipo de site de relacionamentos? 

Pois é, demais isso. Eu me vi conversando com vários tipos de pessoas. Os garotos que tiravam fotos sem camiseta, as mulheres que usavam batom vermelho e tinham uma biografia que dizia seu signo e seus gostos pessoais, ou então os  que pareciam nerds por usar óculos e afirmarem estarem cursando faculdade de ciências. 

A maioria, quando vinha falar comigo tinha assuntos vazios. Chegavam com aquele “Oii, tudo bem?” e assim que descobria que eu morava longe, ou que eu era mais nova do que o esperado, sumiam do mapa como se nunca tivesse existido. Como se eu fosse um “produto” descartado. Seja pela minha aparência, ou pelo simples fato de eu estar procurando amizade ao invés do sexo. 

Sim, a maioria procura isso. Pensei que fosse em menos intensidade mas o que mais existe é isso. Cadê o amor? Se baseia somente em beijos e amassos? É só isto? 

Cheguei a criticar o Tinder, e qualquer outra rede que fosse ligada a esses relacionamentos. Até baladas estava na minha lista negra. Mas, sabe qual é o problema? Independente de onde estejamos, as pessoas estão nessa vibração. Quer apostar quanto que na padaria, no Uber, na loja de roupa, existe uma grande quantidade de pessoas que não sabem ou não acreditam no amor e querem beijar,fumar, esquecer tudo?

Na faculdade mesmo, as pessoas se juntam para sair em grupos, beber, e fazer o quê? Ler historinhas fofas depois de sair do bar? Eu não acredito mais nas pessoas. Elas reclamam de amor, que querem encontrar a “metade da laranja”, o seu GRANDE AMOR, mas como? Como pretendem achar se não amam a si mesmas?

Essa atitude carente de conseguir alguém sem pensar nas consequências dá repulsa. Que valores estão sendo cultivados? Em pleno século 21, as pessoas conseguem viajar o mundo por um aparelho celular, conseguem saber o que está acontecendo na China em um clique, e não se abriram para um amor pleno? Um sentimento puro, que não é possessivo, não é criterioso com aparência, mas que cresce com atitudes sinceras, com surpresas simples, com um olhar que fala mais que “eu te amo”, com uma energia que percorre pelo corpo e que transborda através de sorrisos involuntários… 

Onde está a sensibilidade? A maioria procura a famosa metade, mas aí é que está o problema. Precisamos ser inteiros para ter uma relação saudável com alguém. E não procurar nossa felicidade em alguém. Dessa forma não há namoro ou casamento que dure. E então não adianta reclamar que “os homens são todos iguais” ou que “mulher  é muito cheia de frescura, é mais fácil curtir com os mano”. É fácil jogar a culpa no outro. 

Enfim, as pessoas deveriam abrir seus olhos e seu coração para o amor. Mesmo que esteja “difícil”,  ele existe. Se nos rendermos as famosas frases clichês que descrevi no parágrafo anterior, nunca sairemos do lugar. Já passou da hora de assumir o controle da nossa vida, e parar de nos fazer de vítima. ACREDITE! 

 

Comportamento

Em Todos Os Sentidos

em-todos-os-sentidos-ideias-da-fe

Você já não é tão especial quanto pensei. É mais… Muito mais. Não somente pelo seu jeito de me chamar carinhosamente, ou então pela maneira de me fazer rir e esquecer o que estiver à minha volta… Tem algo que me envolve.

Acordar com você e ver seu cabelo todo arrepiado me faz pensar no resto dos meus dias. Vejo o raio de sol transformando seus fios negros, em pequenos detalhes vermelhos. Seus cílios longos, que transmitem a serenidade do seu olhar. E sua respiração leve contra minha bochecha… Eu quero isso para sempre.

A caminhada até aqui foi tão longa. Você de outro país e eu daqui. Você de outra cultura e com gostos opostos ao meu. Mas pouco importa, os opostos se atraem, não é?

Eu abro mão da minha rotina, da minha vida, para estar todas as manhãs assim, sentindo seu cheiro no meu cabelo, e suas mãos envolta de mim…

E pensar que este tempo todo eu fiquei me privando de me entregar de corpo e alma… Se eu soubesse que seria tão bom te ter comigo… com a sua pitada de bom humor, de beijos e brincadeiras, não teria perdido tempo com bobagens. Tinha medo de que não gostasse de quem sou de verdade, aquela menina mulher insegura e apaixonada. Não queria que pensasse que sou fraca.

Acabei descobrindo que você me transformou, e que ao contrário do que pensei, sou mais forte com você. Em todos os sentidos… Porque eu te amo.