Browsing Tag

se entregar

Comportamento

Eu escolhi isso

Eu escolhi isso. Eu escolhi andar mesmo sem saber o caminho. Andar até chegar na luz do quarto. O amor é isso… Entrar em um corredor escuro sem saber onde ele vai te levar. Só de saber o que te espera lá no fundo, o medo desaparece , e o que vejo é o seu sorriso.

Como todos falam, o amor é um tiro no escuro. Você nunca sabe quem vai atingir primeiro ou o que vai acontecer. É uma mistura de tudo ao mesmo tempo: alegria, tristeza, raiva… Você nunca sabe o que esperar. Nunca sabe se no dia seguinte aquela pessoa ainda vai gostar de você. Mas mesmo assim você vai. Você quer arriscar tudo, tudo por aquele sorriso de novo.

 Me joguei no escuro, cai em seus braços, entrei no seu coração, não quero mais sair, não quero ficar só. Todo dia quando abro os olhos e não vejo seu rosto colado no meu, não sinto sua respiração e suas mãos em mim…  Entristeço. Sinto falta de tudo em você. Sempre espero ansiosa pelo dia que você voltará para mim, e temo o dia em que partirá de novo. 

Não sei mais quantas despedidas irei aguentar, é difícil, por que tem que ser tão complicado? 

Só quero você aqui comigo. 

By: Diana Turola

 

Comportamento

Você sabe como tirar as coisas do normal

Você sabe mesmo como tirar as coisas do normal e deixar tudo com mais graça. Toda vez que meu celular apita meu coração dá uma leve disparada. Fico ansiosa para ler o que tem a me dizer. Parece algo tão natural, eu e você. Há uns dois anos eu diria loucura, gostar de alguém como você. Quer dizer, talvez eu esteja gostando… Ainda é algo incerto. 

Antes eu só queria sentir alguma coisa. Porém tem algo por trás de você que me encanta de uma forma inexplicável. Não sei se seria sua inteligência, sua maneira de me olhar de lado, com esses olhos verdes ou o jeito com que pronuncia : “Good”. Talvez seja essa camiseta azul que você insiste em usar desde a primeira vez que nos conhecemos, ou então a simplicidade em explicar para mim o que seria um vinho doce. Existe uma maneira particular de dizer certas palavras. E essa forma excêntrica me deixa hipnotizada. Será que isto vai ter fim? 

Os bad boys malucos e insensíveis sempre tiveram meu coração na mão, e você pelo visto não o quer do mesmo jeito. Qual é a sua?

Sei que várias amigas vêm me alertar sobre a possibilidade de te perder, assim como os outros que já passaram na minha vida. Mas eu não consigo. Viciei em sua energia. Preciso conhecer mais, saborear mais esses segundos que estamos juntos. Você está me viciando… Será que estou maluca?

Um fogo arde dentro de mim e o desejo de te ver mais uma vez aumenta. O dia fica lento e estático sem você.

Por incrível que pareça estou adorando sentir aquela ansiedade, aquela vontade de ajeitar o cabelo (já que vamos nos ver mais uma vez) , aquele frio que desce até a barriga e percorre pelo meu ser ao ver sua silhueta me esperando na entrada da Cafeteria. Quero saber qual seu restaurante favorito, qual música você mais escuta no Spoity, qual sua mania mais estranha ou aquele hábito que você tem desde criança. 

Pode ser que chegue um dia em que vai dizer que cansou e se despedir. Pode me escrever, me ligar, mesmo que seja para me avisar que nunca haverá um “nós”. Não tem jeito. Seu nome ainda vai batucar na minha cabeça e para te esquecer vou ter que viajar para o mais distante possível. Me anestesiarem coisas que me viciam assim como você…

 

Comportamento

Costumes

Eu pensei que velhos costumes ficassem estabelecidos na alma. Mas, nada é para sempre, certo? 

Não vou negar que me sinto um frio na barriga ao admitir isso, mas não quero ligar ao que vão dizer. Está nascendo uma nova pessoa dentro de mim. Faz sentido? 

Estou enjoada de ser este alguém falante, que veste uma camiseta básica e fica no ponto de ônibus, mexendo no celular enquanto não dá o horário. Sempre digo “sim”. Será que se ao menos uma vez na vida, terei coragem de dizer o que penso e soltar um não? 

De repente, surgiu uma vontade de extravasar. Pouco me importa se dizerem que estou sendo maluca. Aquela blusa diferente, aquele batom vermelho, aquele cabelo não tão arruadinho vieram para ficar. Quero ser livre para ser o que quiser. Para ser quem sou. Será que posso? Tenho este direito?

Não adianta você me dizer que estou sendo radical. Que venham mais mudanças. Vida chata não serve. Vida monótoma. Vida parada. Chega! 

Comportamento

Me entrego de corpo e alma

Vou começar esse texto meio clichê, afinal quem não gosta de um clichêzinho ás vezes?

F​iquei horas e horas imaginando uma pessoa, apenas uma, que eu sentisse que me completasse. Nesses 19 anos de vida ( que pode não ser muito tempo) ainda não senti aquele ”than”, sabe?

Aquilo de amor incondicional, aquilo de querer casar com a pessoa, não senti isso.

Não me culpo por ser muito seletiva. Mas cara na boa, o amor está se perdendo em um mundo em que uma relação é uma guerra, e ganha quem sede por último. Eu não quero entregar meu coração. Posso estar exagerando, você pode estar ai sentindo tudo isso… Mas sério, quero conecção, união entre dois corações, virando apenas um.

Pelo medo de se sentir só, nós deixamos muitas coisas pra lá e o meu erro foi esse, acreditar que você bastava. Mas do que adianta ter a pessoa mais não ter o coração?

A gente se contenta com tão pouco. Basta uma atençãozinha e pronto, já vira ”a pessoa”, aquela que você espera ansiosamente ouvir “bom dia amor”, aquela pessoa que você se entrega de corpo e alma. Para você é ele, dessa vez é…  Mas pra ele você é só mais uma.

Pensa bem antes de se apaixonar, antes de manter algo que não te faz bem. Amores vão e voltam, não se preocupa não. Precisamos de amores recíprocos, mesmo que seja aquele amor ”muito fofurinha”. Pelo menos aquele coração é seu, pode ter certeza.

Não se preocupe se ainda não encontrou a pessoa que vai fazer seu estômago encher de borboletas. Ele pode estar por ai, em uma fila da padaria talvez?

Ninguém sabe o dia de amanhã, só a Deus pertence.

Fica em paz.

By: Diana Turola

 

 

Comportamento

O que dar no Dia dos Namorados?

Está chegando o dia mais românticos de todos: o dia dos namorados. Bem, todos perguntam:” o que devo comprar para meu namorado (a)?”, “o que poderemos fazer juntos neste dia?”. Olha, sinceramente não sei o que dizer sobre este tema, afinal eu não tenho namorado… 🙂 

Mas, acho legal, ver este clima de romance no ar, ver todos sorrindo, com os olhos brilhando.  A melhor parte é aqueles antigos namorados, que parecem um .

O mundo fica mais colorido, com pessoas que sabem o que realmente é amar. Acho tão interessante o fato de poucos casais se amarem de verdade e permanecerem juntos por mais de 20, 30 anos e quando chegam na velhice, continuam se amando, até o último suspiro. 

Conheci um casal que era assim. Não tive a oportunidade de saber a fundo sua real história. Apenas o que vi foi ela adoecer e ele também. Assim que ela se foi, ele não resistiu tanto tempo, porque não a tinha por perto. Isto me marcou de tal forma, que espero vivenciar um tipo de amor assim… Algo que não precisa ser alimentado por presentes… um sentimento puro, que completa e transforma sua vida…

Portanto, neste dia dos namorados, não dê presente. Ora Fernanda, por que não?

Apenas fique com seu amor, e só ame. Abrace, beije, e diga o que sente de verdade. Mostre o quão importante é seu (sua) companheiro (a). 

Façam algo juntos, riam, conte segredos, invente receitas, se divirtam, porque um perfume acaba, uma blusa envelhece, mas os bons momentos, permanecem não só na memória, como eternidade da sua existência. 

P.s: Se quiser dar um presente, é válido, não estou dizendo que você NÃO pode dar. O que eu quero mostrar é que as vezes vale mais a presença do que um objeto. Certo? 😉

“Quero mil anos pra te amar

Só uma vida não basta

para o amor que tenho

para te dar.” 

Desconhecido

Muito amor para vocês!