Browsing Tag

sentir

Comportamento

Encontro comigo

encontro-comigo-ideias-da-fe

Há uns 8 meses eu já estava planejando viajar e me encontrar. Poupei dinheiro aqui e ali. Deixei de sair e ir beber no meu bar favorito que era ali, na esquina sabe? Com cadeiras coloridas, umas luzinhas de led no balcão e um cheiro muito bom de vinho. Eu simplesmente me sentia viva indo até lá (mesmo que sozinha) e sentar, pegar um copo de vidro e saborear o álcool que que ia me envolvendo e me trazendo a leveza, de finalizar mais um dia de trabalho.

Não havia sensação mais reconfortante do que terminar aquela bebida, e ouvir uma pequena banda tocar músicas que eu jamais teria na minha playlist do Spotify, mas que naquele momento, fazia muito sentido para mim. E então, vinha a exaustão, e eu sabia que a hora de ir para casa e me preparar para o próximo dia de trabalho estava por vir.

Era incrível, destrancar a porta de casa, e tirar as botas, pisar no meu tapete macio, jogar a bolsa no sofá e ligar o chuveiro para tomar um banho bem quente. A água tocando cada parte de mim, os pensamentos vindo à tona, mas quem liga? 

Eram pequenos prazeres da vida, sabe? E agora posso apenas me aventurar. Esse tempo todo me “privei” de gastar e agora basta fazer as malas. Veio um frio na barriga ao pensar nisso, quer dizer, será que eu acharia algum lugar para tomar um banho assim, quentinho? Será que terei um local legal para dormir, e tirar meus sapatos, sentir o mesmo prazer de esticar os dedos e pisar em um tecido macio? Resolvi espantar esses pequenos fantasminhas da mente. Melhor pegar o passaporte, e já sonhar com as boas possibilidades que me esperam quando eu entrar no avião… 

Comportamento

Não é demérito nenhum

Não-é-demérito-nenhum-ideias-da-fe

Acordei pensando que o dia seria uma batalha a mais para enfrentar. Vesti minha jaqueta, prendi o cabelo e coloquei meu melhor brinco. Por algum motivo sentia que vinha um desafio em breve, e queria estar com estilo na hora de dar de cara com a dificuldade. E falhei. Ok que algo aprendi, erros são cometidos para que possamos aprender algo, certo? 

Mas até que ponto podemos nos permitir errar? Se a gente continuar agindo sempre da mesma forma, não iremos jamais crescer e evoluir. Cai naquela maravilhosa frase de Lavoisier, que ouvi na aula de química (e que ao me ver, tem muito mais filosofia do que moléculas e números hehehe ): “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”

E de onde vem a força para mudar nosso ângulo, para sair da zona de conforto, para enxergar mais claramente a vida e as falhas? 

São tantas coisas para se analisar que acredito que um texto aqui não seja o suficiente. Porém, acredito que o primeiro passo seja justamente admitir que está errando, e deixar de inventar desculpas para isso. Ninguém precisa ser “o dono da verdade” e não é demérito nenhum isso. Ao contrário, há uma beleza e uma simplicidade por trás de um “me desculpa” que vem do fundo da alma, há uma autenticidade em lágrimas que demonstram por si só, que as coisas não saíram como o esperado, há um pingo de leveza em um abraço após uma discussão. As coisas não são tão ruim quanto parece ser. E se despertar o olhar para isso, amar e agradecer passa a ser as duas portas de saída de um erro ou situação complicada. <3 

Comportamento

Se não for para acrescentar melhor nem ficar. 

se-nao-for-para-acrescentar-melhor-nem-ficar-ideias-da-fe

Sinto uma paz dentro de mim… eu finalmente consigo dormir em paz sabe?

Coloquei para fora minha angústia e disse o que sentia por você. Sinceramente eu não sei porque você reagiu de forma agressiva. Esperava que pelo menos entendesse meu ponto de vista, porque sim, sentia muito a sua falta. Havia um buraco no meu coração e queria sair daqui, pegar um avião o mais rápido possível e te encontrar no aeroporto, envolver meus braços nos seus ombros e não de soltar. Queria sentir seus dedos em meu cabelo, e dormir em seu colo. Ficar assim pelo resto da vida. Você me fazia sentir que havia uma proteção, como se o mundo jamais fosse me derrubar, justamente por eu estar na sua companhia.

Como foi que tudo ficou estranho?

Foi só eu dizer que te amava para tudo mudar da água para o vinho. Você ficou grosseiro, frio, e agiu como se eu fosse apenas uma garota apaixonadinha enquanto você era o tal bad boy, descolado e desapegado. Não tem ideia de como isso machucou. De como ainda me machuca. Graças a este modo de agir, sinto como se tivéssemos nosso elo quebrado. Como uma parede que nos impede de conversar naturalmente, que nos afasta a cada dia mais e mais. 

Se valeu a pena correr atrás e tentar transformar nossa história em um conto de fadas?

 Não. Sua chance se foi. E já tava na hora de você ir embora também… Se não for para acrescentar melhor nem ficar. 

Comportamento

Portanto a gente precisa sentir mais essa ligação

Portanto-a-gente-precisa-sentir-mais-essa-ligação-ideias-da-fe

O sol hoje veio trazendo seus raios com uma serenidade tão incrível. E eu apenas queria me sentar em uma cadeira e sentir essa energia que planava nesta manhã. Tão bom o contato com a natureza. Ouvir o canto dos passarinhos que parecem acordar cantando baixinho, ou então sentir o ventinho frio característico do inverno… As árvores balançando seus galhos levemente…

Às vezes me pego pensando o que seria de mim se eu não enxergasse, ou se eu não ouvisse. Acho que enlouqueceria. As coisas que mais amo fazer envolve dois sentidos: ouvir e ver.

E a melhor coisa é mudar a sintonia da correria e do estresse para observar e sentir esses pequenos detalhes da vida. É incrível! Depois de passar muito tempo assim, conversando com animais e plantinhas como se me ouvisse, não vejo o medo de mim. Medo como? 

Bem, algumas vezes eu desço a escada da minha casa correndo a mil, para buscar minha irmã e meu carro está bem embaixo de uma laranjeira. Os pássaros, beija-flores, até esquilos, me olham, mas continuam no mesmo lugar, sem fugir de mim. Sinto como se eles não tivessem medo, que sentem minha vibração e sabe que não atormentá-los, machucá-lós, ou algo do tipo. É como uma conexão. 

Juro que faz sentido. Outro exemplo que já vi em vários documentários sobre a vida animal na Terra, é relacionado a cachorros. Tem donos que tem medo e receio de seus cães e consequentemente os cães sentem isso, e se tornam ou agressivos, ou carentes, mas não 100% bem. Sentem toda a energia que temos, e essa conexão é fantástica e muito perceptível.

A gente precisa sentir mais essa ligação, se permitir fazer parte da natureza como um todo e respeitar as esferas deles, mantendo respeito. Acredito que vale tanto para animais, como plantas (sim!!! não é maluquice da minha parte), como com o ser humano que está ao nosso lado, como com nós mesmos. É uma teia em que um depende do outro, e precisamos despertar para essa transformação. <3 

 

 

Comportamento

Sua bela forma de filosofar

Tanto tempo fiquei esperando para sair e ser diferente. Com você as coisas eram complicadas e cheias de porquês. Sua bela forma de filosofar e transformar o dia me deixou encafifada. 

Porque para você o mal podia ser bom e o bom podia ser mal. Havia uma certeza em sua voz, uma convicção que me fazia parecer boba. Na maior parte do tempo eu só me preocupava com o “exterior”, não parava para pensar nas milhares de possibilidades e me sentia confortável em apontar o dedo e julgar o que eu pensava ser o certo. 

Mas de alguma forma, é como se você abrisse as cortinas do espetáculo e eu pudesse enxergar algo a mais. Além das máscaras… Pois é, vivemos na sociedade do espetáculo. Mais vale a aparência do que suas atitudes, ou do que seu caráter. O valor é atribuído a coisas tão pequenas e sem graça que me pergunto como pude ser mais a uma a cair nesta armadilha. 

Ah, e antes que me esqueça, a questão do “ser bom e ser ruim”, ganhou formas relativas para mim. Você me transformou! Ou eu me transformei? Talvez seja ambos. Porém o fato é que a gente se torna mais cauteloso(a) e consciente, quando para de olhar apenas o que nos é permitido. Muitas das vezes precisamos olhar, sentir, com o coração, e dar vez a intuição… porque as melhores coisas da vida não são palpáveis.